Gravidez

Direitos das Grávidas estudantes

A maioria das gestantes que estudam tendem a trancar a faculdade por conta da dificuldade de conciliar a gravidez com os estudos.

Então para apoiar as estudantes grávidas, foi publicada em abril 1975 a lei nº 6.202, que garante o direito de que a partir do oitavo mês e durante 3 meses, elas possam estudar e fazer trabalhos e provas em regime domiciliar.

E o mais importante é que, os exames finais são garantidos por lei para todas as gestantes.

O início e o fim do período em que é permitido o afastamento serão determinados por atestado médico a ser apresentado à direção da escola.

Em casos excepcionais devidamente comprovados mediante atestado médico, poderá ser aumentado o período de repouso, antes e depois do parto, um exemplo disso são as gravidezes de risco.

Infelizmente não existe uma licença paternidade para os pais que estudam.

Segundo o Manual do Bolsista do Prouni:

À estudante gestante é facultado, pelo período de 90 dias, a ausência justificada às aulas. No entanto, permanece a obrigatoriedade de realização de provas, a apresentação de trabalhos em datas especiais, bem como a realização de matrícula. Para os demais procedimentos deverá ser observado o estabelecido na Lei nº 6.202, de 17 de abril de 1975.

No período de afastamento, não deixe de acompanhar os conteúdos do seu curso. Mas, durante as primeiras semanas após o parto, foque a sua atenção em seu bebê, é um mundo novo, no qual vai levar um tempo para se adaptar. O importante é continuar estudando aos poucos, mesmo que a formatura demore um pouco mais.

Conta aqui nos comentários como está sendo conciliar a gravidez e os estudos?

Você já sabia desses direitos?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *